O Simers lança campanha pela manutenção da unidade materno-infantil do Hospital São Lucas, da PUCRS. O fechamento do setor, além de desamparar pacientes, também será prejudicial a médicos, professores, residentes e alunos.

Confira o vídeo

do presidente do Simers, Marcelo Matias,

sobre a situação do setor materno-infantil

do Hospital São Lucas, da PUCRS:

Associado Simers

Estamos ao seu lado na defesa dessa causa.

Caso seja do seu interesse, entraremos com ação judicial coletiva ou individual contra a decisão de levar o setor para o Hospital Materno Presidente Vargas.


Para isso, preencha o formulário a seguir.

Entraremos em contato para agilizar os trâmites necessários.

Acompanhe as ações:

O Simers lamenta profundamente o fechamento do setor materno-infantil do Hospital São Lucas PUCRS. A entidade médica mantém-se alerta e atuante contra os problemas que estratégias de gestão, como essa, ocasionam à saúde, às pessoas e aos profissionais. Um dos resultados desse processo é, sem dúvidas, a redução de oportunidades: de serviço e atendimento altamente especializado, superlotação de hospitais que ainda não contam com estruturas cabíveis para suprir essa demanda e transtornos aos profissionais, estudantes, pacientes e sociedade, como um todo.

A juíza Andreia Terre do Amaral da 3ª Vara da Fazenda Pública do Foro Central de Porto Alegre indeferiu nesta quinta-feira (4) o pedido de reconsideração feito pelo Hospital São Lucas da PUCRS, visando manter a transferência dos serviços de saúde da área materno-infantil da instituição para o Hospital Presidente Vargas. O Simers subsidiou o MP com denúncias e fatos comprobatórios. Clique aqui e leia mais.

Denúncia: PUCRS descumpre decisão judicial e mantém atividades previstas no convênio de transferência do setor Materno-Infantil do Hospital São Lucas para o Hospital Presidente Vargas.

A sociedade gaúcha conquistou mais uma importante vitória na luta pela manutenção do setor Materno-Infantil do Hospital São Lucas da PUCRS (HSL). Em decisão divulgada nesta sexta-feira (22), a 3ª Vara da Fazenda Pública da Comarca de Porto Alegre, atendendo a pedido formulado pelo Ministério Público do Estado (MP-RS) em Ação Civil Pública movida com subsídios fornecidos pelo Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers), deferiu medida liminar que suspende a execução do contrato que prevê a transferência do setor Materno-Infantil da PUCRS para o Hospital Materno-Infantil Presidente Vargas (HMIPV) até que haja uma manifestação do Conselho Municipal de Saúde sobre o tema. Clique aqui para ler a notícia completa.

Uma ação do Simers garantiu um importante avanço na luta pela manutenção do serviço materno-infantil do Hospital São Lucas da PUCRS.

Nesta terça-feira, a promotora Liliane Dreyer, da Promotoria de Justiça de Defesa dos Direitos Humanos da Capital decidiu, ingressar com uma ação civil pública, na 10ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, solicitando uma liminar que suspenda o acordo de transferência do serviço da unidade da PUCRS para o Hospital Materno-Infantil Presidente Vargas (HMIPV). O presidente do Simers, Marcelo Matias, considera uma vitória a atitude do MP.

O Simers está atento à ameaça de fechamento da unidade materno-infantil do Hospital São Lucas da PUCRS (HSL). Ao obter informações sobre a recente dispensa de dois profissionais que prestam atendimento neste setor, a entidade médica foi em busca de esclarecimentos. 

O presidente do Simers, Marcelo Matias, o diretor, Guilherme Peterson e a conselheira do Núcleo Acadêmico Simers, Bruna Favero conversam com estudantes de Medicina no saguão do Hospital São Lucas da PUCRS. Em pauta, a defesa do setor materno-infantil do hospital.

Simers mantém a mobilização em defesa do setor materno-infantil do Hospital São Lucas da PUCRS.

Na tarde de domingo (8/03), o Simers reúne, em sua sede, estudantes, residentes e médicos do Hospital São Lucas, da PUCRS. O encontro tem o objetivo de buscar alternativas para evitar o fechamento do setor materno-infantil da instituição de saúde. @nas_simers @simers_rs @cremersoficial.

Simers participa de manifestação contra o fechamento da unidade materno-infantil do Hospital São Lucas da PUCRS. O protesto ocorreu no parque da Redenção, em Porto Alegre, neste domingo (8/03).

O Simers reforça a posição contra o fechamento da unidade materno-infantil do Hospital São Lucas da PUCRS. A entidade, publicou nesta sexta-feira 6/3, apedido nos jornais alertando a população. Também apoiou a manifestação realizada em frente a reitoria da Universidade e no Hospital São Lucas da PUCRS. Clique aqui para ler a notícia completa.

O presidente do Simers esteve no início da tarde desta quinta-feira (5/3), no Hospital São Lucas (HSL) da PUCRS, depois de receber a denúncia de que a instituição estuda a possibilidade de fechar o Centro Materno-Infantil da instituição. Ao chegar no local, Marcelo Matias foi impedido de falar com a direção do hospital. O fato gerou revolta por parte dos estudantes e médicos que aguardavam esclarecimentos sobre a notícia. A partir disso, foi disponibilizada uma sala para que o dirigente do Simers e profissionais da saúde pudessem debater o tema.

Clique aqui para ler a notícia completa

Em defesa dos médicos, dos estudantes e da população o presidente do Simers e a diretora de Metropolitano Alessandra Felicetti, estiveram no Ministério Público e denunciaram o possível fechamento do setor Centro Materno-Infantil do Hospital São Lucas da PUCRS, cobrando as medidas cabíveis.

Clique aqui para ler a notícia completa.

Simers © 2020 | Rua Coronel Corte Real, 975 Petrópolis | Porto Alegre | (51) 3027.3737